Sabe quando tudo parece estar errado?

Quem já não passou uma fase onde parece que tudo está fora do lugar? O relacionamento está ruim, crise no trabalho, falta de grana, crise existencial, seu projeto foi rejeitado… É preciso um pouco de jogo de cintura para lidar com as adversidades, mas quando tudo se desarmoniza não sabemos o que fazer e transformamos a situação em uma grande salada – o que só torna tudo ainda mais difícil.

São tantas as tarefas que precisam ser realizadas pra por tudo em ordem que nos sentimos impotentes frente a demanda tão grande. Mas esta sensação não ajuda, e corremos o risco de ficar paralisados, desanimados ou nos transformarmos em vítimas. Nenhuma destas atitudes resolve nossos problemas. Precisamos de calma e organização. Aproveitando estes momentos em que temos que mexer em quase tudo, podemos nos reinventar e dar novos rumos para a vida. Pensar em nossos problemas como desafios e lembrar que eles são temporários. Dimensioná-los. E  mesmo sendo trabalhoso teremos a oportunidade de movimento e transformação.

O que realmente fará diferença é qual vai ser nosso olhar para este panorama, como vamos localizar as brechas de solução contidas em cada um dos problemas. Precisamos nos concentrar nas soluções. Para isso, antes, precisamos dividir em setores e olhar profundamente cada um. No trabalho o problema pode estar ligado à falta de planejamento ou mesmo a seu descontentamento com a atividade que desempenha. Para poder de fato solucionar você precisa antes entender o que acontece, reconhecer onde estão as reais dificuldades. E, assim, também em outros setores: resolver cada parte do problema separadamente.

Somos indivíduos com particularidades muito diferentes. Para alguns estar bem no trabalho pode garantir o humor no relacionamento e facilitar na organização do orçamento, para outros colocar contas em dia traz uma tranqüilidade que o torna mais produtivo no trabalho e sereno no relacionamento, e outros ainda só conseguem ficar bem se estiverem em harmonia no relacionamento e com a família. Saber como você funciona ajuda a priorizar, saber por onde começar para se sentir mais fortalecido.

E é sempre bom lembrar: você é a parte mais importante. Se não estiver bem, não vai conseguir transformar nada. As caminhadas ajudam a manter sua oxigenação cerebral – para poder pensar melhor, diminuir a ansiedade. Então, caminhe rápido e com ritmo durante trinta minutos, pelo menos, todos os dias. É um hábito bom inclusive para ganhar a sensação de movimento, de que as coisas estão andando. E, acima de tudo, tenha paciência. Algumas coisas demoram um pouco pra se resolver, mas outras, com uma mudança de atitude consciente, podem se transformar instantaneamente. Seja sempre otimista, o que não significa fora da realidade.

Artigo originalmente publicado no Jornal MetroNews.

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: