O valor da flexibilidade
agosto 26, 2010

Não é incomum a gente ver exemplos do que acontece quando se é rígido demais. Simplesmente quebra.

A derrota do modelo de rigidez excessiva nos ensina uma lição – a do valor da flexibilidade.

A flexibilidade nos faz não ficar apegados a uma única possibilidade – nos faz pensar em coisas novas, em formas diferentes de fazer as mesmas coisas, ampliando nosso olhar e percepção. Só por isso já valeria estimular a nossa flexibilidade. Mas, acredite, ela nos proporciona muito mais.

Nossa relação com a família e com os amigos fica mais leve quando podemos respeitar as opiniões diversas, compreender e aceitar o pensamento diferente que o outro tem. Melhor ainda: podemos respeitar sem mudar o nosso pensamento e discordar sem mudar o pensamento do outro. As pessoas continuam se gostando mesmo pensando diferente.

Ser flexível nos permite mudar de idéia, não ter de nos impor regras rígidas e imutáveis. Podemos mudar nossos projetos, nossas prioridades e nossas metas sempre que repensamos com flexibilidade, e ver diferente do que víamos em outro momento.

Algumas coisas são muito importantes pra nós e delas não queremos abrir mão. Ao mesmo tempo, algumas coisas são também muito importantes para o outro. E aí, que tal o caminho do meio, a negociação, a ponderação, a flexibilidade?

São sempre muitas as formas de sentir, de pensar, de se expressar, de resolver. Sério, pense bem: não é limitado demais imaginar que só o nosso jeito é o certo? Pensar assim só nos limita. A flexibilidade nos faz mais felizes e com menos verdades absolutas.

Flexibilidade ajuda a gente a se adaptar a novas situações e a imprevistos, coisa que não se consegue sendo rígido. Na verdade, não existe adaptação sem flexibilidade. Uma fábula chinesa conta que depois de uma tempestade só o bambu permanece, por ser flexível, enquanto as grandes árvores rígidas se quebram.

E há ainda a flexibilidade do corpo. Nos manter flexíveis fisicamente garante saúde das articulações, dos músculos, nervos e tendões. Alongamentos feitos diariamente de quebra ainda massageiam órgãos internos – e o bom resultado para a saúde é geral. São necessários só alguns minutos por dia.

Então, que tal exercitar sua flexibilidade? Ter mais molejo em sua mente, sua emoção, seu corpo…. Coloque flexibilidade em sua vida. Vai ver como as coisas melhoram – e rápido.

(Publicado originalmente no jornal Metrô News / São Paulo – 8/7/2010)

Anúncios

Da dificuldade de mudar hábitos
outubro 6, 2009

Ouvi um comentário e não pude deixar de dividir com vocês a reflexão. O comentário era de que algumas coisas são fáceis para alguns, mais muito difíceis para outros. E de fato acredito nisso. Para as pessoas que gostam de exercícios, quando falo em caminhadas diárias não parece nada assustador, mas para alguém que não gosta vai ser um verdadeiro esforço.

Nem sempre o que precisamos para nossa saúde ou bem estar é exatamente o que gostamos. Também pra mim, algumas coisas não são exatamente fluidas. E as vezes é muito difícil mudar alguns hábitos, incluir atividades, exercícios, chás, mudar alimentação, privar-se de alimentos que gostamos… Depois, quando conseguimos nos disciplinar e temos resultados, é muito gratificante – são conquistas saborosas.

Isso vale em várias situações. Por exemplo, quando, após introduzir exercícios de respiração, deixamos de ter insônia ou dores de cabeça, que tanto nos  incomodavam. Ou quando os alongamentos nos promovem visivelmente uma postura melhor e nossa coluna pára de doer, percebemos a importância da disciplina.

Ou ainda quando refletimos e resolvemos repensar nossa alimentação, fazendo opções saudáveis, dizendo não aos alimentos tóxicos e sentindo nosso corpo funcionar melhor e nossas medidas diminuírem. Aí sabemos, com certeza, que valeu a pena.

Mas são mudanças que só nós podemos assumir. Estas e todas as mudanças, que dependem só da nossa dedicação, da nossa opção. Tudo que queremos mudar pede trabalho.

E, quer saber? Muitas vezes nos surpreendemos com o prazer de alguma atividade ou com novos sabores e sensações, que não conhecíamos.

Vou continuar insistindo e lembrando as pessoas (e a mim também) que vale a pena acordar mais cedo pra caminhar, fazer exercícios respiratórios, beber água, massagear os pés, tomar chá de camomila…

Exercícios para pessoas com diabetes e hipertensão
setembro 22, 2009

Fui entrevistada pela Revista Uma a respeito de dicas para quem sofre de hipertensão e diabetes. Está na edição deste mês. Como o espaço na publicação tem seus limites, passo aqui alguns toques extras à leitora da revista – que, claro, também valem para quem não acompanha a Uma.

Caminhada diária é indispensável, tem que fazer mesmo! Só não vale se não for autorizada por seu médico. Os benefícios são muitos – melhorar a circulação e a respiração, oferecendo melhores condições de funcionalidade cardíaca, perder peso ou manter seu peso ideal, facilitando assim o controle da hipertensão e do diabetes.

Tenho algumas outras dicas de maior beneficio para hipertensão e outras para diabetes, todas sem contra-indicação, daquelas que todos podem fazer.

Para hipertensão, exercícios respiratórios são fundamentais, inclusive por serem reguladores de ritmo cardíaco e para despressurizar, tirar a tensão de tórax, diminuir o estresse e a ansiedade.

O suspiro é um dos mais eficientes. Há uma descrição passo a passo em um artigo em meu site (está aqui: http://www.kikalourenco.com.br/suspiro.htm), mas vou dar uma resumida. Minha indicação é que o exercício seja feito todos os dias, mais de uma vez, por puro prazer ou quando sentir qualquer alteração. Para condicionar o corpo e ter à mão este recurso, é preciso, sim, que independente de qualquer alteração você o faça todos os dias.

Vamos lá então. Você pode estar deitada ou sentada, ombros soltos. Respire lenta e profundamente, procurando direcionar sua respiração para o tórax. Concentre no tórax – afinal, vamos fazer também uma massagem cardíaca. Deixe o tórax se mobilizar para cima, para frente e para os lados abrindo toda a caixa torácica. Encha-o completamente, e então solte o ar pela boca num som de suspiro (ahhhhhhhhhhhhh…). Quanto mais sonoro, mais benéfico.

Assim que terminar de soltar todo o ar, inicie outra inspiração profunda, repetindo tudo outra vez, sem interromper o ciclo inspiração e expiração durante alguns minutos.

Você pode começar com cinco minutos e ir aumentando. Pelo menos uma vez por dia o faça com bastante concentração. Antes de dormir é ótimo. Mas ele pode ser feito no carro, quando o farol fechar, enquanto caminha, numa pequena pausa no trabalho, e sempre que você sentir que deseja ou precisa de uns bons suspiros. Nas primeiras vezes você pode sentir uma leve zonzeira ou formigamento. É devido ao aumento da oxigenação e é benéfico. Se o desconforto for grande, é só parar o exercício que ele desaparece.

Ainda para hipertensão, o relaxamento pode ser um grande aliado. Também diariamente, quando mais livre de tensões, mais nosso ser tem condições de boa funcionalidade. Aprender a meditar também é muito bom.

O diabético precisa que os órgãos abdominais envolvidos na produção e no fluxo de insulina tenham sua vitalidade estimulada. Aqui vai um exercício dos mais poderosos na recuperação de órgãos abdominais e sua funções.

Respire lenta e profundamente pelo abdômen, deixando fazer um barrigão, solte o ar vagarosamente e contraia o abdômen enquanto solta o ar. Então mantenha pelo maior tempo possível o abdômen contraído. Durante esta permanência, o contraia cada vez mais, descobrindo músculos abdominais que vão sendo despertados, fortalecidos, e que vão massageando cada vez mais profundamente todos os órgãos do abdômen. Este exercício também ajuda na manutenção do seu peso ideal. É um exercício de fato poderoso. Se fosse descrever todos seus benefícios ficaríamos aqui por muito tempo – e tenho outra sugestão.

Massagem nos pés tem também a finalidade de manter tudo funcionando direitinho. É região de terminais nervosos que funcionam como zonas reflexas que, estimuladas, restabelecem as funções dos órgãos. Há um post mostrando um passo a passo de como massager os pés, com foto e tudo, aqui, no blogue. O título é Pés a obra. É tudo simples – veja no link: https://kikalourenco.wordpress.com/2009/08/12/pes-a-obra.

Dormir bem é outro recurso para quem tem diabetes. Durma bem, tanto em quantidade quanto em qualidade. Fazer relaxamento e respiração ao deitar pode ajudar na qualidade do seu sono.

A verdade é que nós precisamos ser agentes da nossa saúde. Muitas vezes, a melhora está muito mais nas nossas mãos do que apenas nos medicamentos. Um pouco de disciplina e uma atenção carinhosa podem sim mudar um paradigma de saúde.

Moxabustão, a acupuntura quente
agosto 24, 2009

Os efeitos terapêuticos da acupuntura são obtidos através da estimulação de pontos correspondentes à sedação, estimulação e equilíbrio de órgãos ou funções, usando agulhas. Mas há outras técnicas por meio das quais podemos usar eletroestimulação, laser, sementes, digitopressão, massagem, moxabustão e outros.

A moxa é indicada, mais precisamente, nos casos em que precisamos de mais calor, energia e circulação, ou ainda deslocar calor para algum ponto. É muito eficiente em tendinites, dores musculares, ciatalgia e até problemas menstruais, falta de energia e anemias, entre outras.

De Artemísia Sinensis são feitos os bastões usados em moxabustão. Parecem grandes charutos. O bastão é aceso e aproximado do ponto desejado, respeitando o tempo de tolerância do paciente. Outra forma menos usada é colocando a artemísia sobre uma rodela de gengibre e queimando-a – mas neste caso é preciso muito cuidado para não provocar queimaduras.

É uma técnica bastante eficiente. Espero ter esclarecido aos curiosos de plantão.

Aprenda a fazer inalação caseira
agosto 21, 2009

Meus pacientes têm reclamado muito de sinusite, congestão nasal, alergias respiratórias e outros sintomas respiratórios que esta estação traz. Além do trabalho de terapia corporal e acupuntura, uma dica muito boa que resolvi partilhar com vocês é a da inalação caseira. Que, pode ter certeza, faz toda a diferença.

Para sinusite e congestão nasal, ferva um punhado generoso de sálvia (aquela usada para temperar peixe e que você encontra no supermercado) em uma panela funda, coloque-a no chão ao lado da cama, deite-se e ponha o rosto no vapor, criando uma ‘cabaninha’ com uma toalha para aproveitar ainda mais o vapor. Inspire e expire pelo nariz por mais ou menos dez minutos.
Deite-se para dormir e deixe a panela ali – você vai continuar se beneficiando do calor. A inalação deve ser feita sempre antes de dormir – mas se quiser repeti-la algumas vezes por dia, o que acelera muito o processo, tenha a garantia de estar tudo bem fechado (portas e janelas).

Se estiver com dificuldade respiratória, substituir a salvia por folhas de eucalipto ou óleo de eucalipto de boa procedência.

Espero que vocês se beneficiem dessa dica.

Meus atletas de fim de semana
agosto 21, 2009

Domingo à noite atendo o telefone. É um querido que foi pra mais um fim de semana radical, cheio de adrenalina, prazer e esforço muscular excessivo. E sobra um corpo inteiro dolorido e cheio de toxina. Eu não poderia atendê-lo na hora – ele teria que esperar até o dia seguinte. E o que fazer até lá?

Veja o que sugeri a ele – e que pode valer também para você:

1-     Banho quente

2-     Bolsa de água quente

3-     Gel de Arnica

4-     Descanso

5-     No dia seguinte, caminhada leve + banho + bolsa de água quente +  gel de arnica e alongamento leve

No nosso atendimento ele já estava melhor, e complementamos com drenagem, soltura muscular, reorganização da postura (o estrago é sempre grande) e relaxamento.

Se você é um desses atletas de fim de semana, tenha sempre à mão bolsa de água quente e gel de arnica – e, se precisar, estou por aqui.

Dança, a terapia dos deuses
agosto 19, 2009

Você só precisa de música e um espaço relativo, e pode começar até de forma meio desajeitada (ou não). Mas certamente em cinco minutos vai estar alegre e cheia de energia. Aumente e diminua o ritmo, sinta o corpo, rebole, movimente-se toda. Dance até suar!

É um excelente exercício aeróbico e não precisa saber dançar ou ir à academia. Procure variar bastante os movimentos e deixar o corpo bem solto. É muito prazeroso, estimulante e divertido. Só ou acompanhada.

Escalda-pés, muito além do descanso
agosto 12, 2009

O escalda-pés é uma das opções hidroterápicas, e tem ação realmente poderosa.

A aplicação terapêutica vai além do simples descanso dos pés e pernas (o que já é muito bom). Dá um olé na gripe, minimizando significativamente os sintomas. A amidalite também vai pro espaço, crises de reumatismo nos pés e pernas são aliviadas rapidamente (nestes casos pode ser repetida por vários dias) e há várias outras vantagens.

Insônia, má circulação nas pernas, cólicas menstruais, torcicolo e estresse também irão embora. E você só precisa de uma bacia e água quente.

É bem simples. A bacia deve ser funda, para que a água alcance a panturrilha. Comece com a temperatura do corpo e vá acrescentando água quente, lentamente, até o tolerável. O tempo de duração é de 20 a 30 minutos, tomando o cuidado de manter a temperatura da água.

O escalda-pés deve ser feito a noite. Depois, enxugue os pés e durma bem! Lembre que terminais nervosos, nos pés, fazem com que o benefício seja global. Escalda-pé faz bem para a saúde!

Você pode acrescentar na água um punhado de sal grosso, pra aliviar dores nas pernas e cansaço ou um chá forte de camomila para gripes, insônia e relaxamento.  É um cuidado e um carinho que, com certeza, merecemos.

Pés a obra
agosto 12, 2009

São mágicos, os pés. Além de capazes de sustentar em equilíbrio nosso corpo, são expressivos e podem ajudar a manter ou restabelecer o bom funcionamento de órgãos e funções, relaxar e diminuir o estresse. A massagem nos pés é muito simples e, com criatividade, temos quase que infinitas formas de fazê-la. Aqui vão algumas sugestões:

1- Usando óleos aromáticos (lavanda, bétula, rosmarino ou camomila), faça deslizamentos e pressão com as mãos e os polegares. Lembre-se dos dedos: pressione, esfregue e alongue cada dedo. Segure com as duas mãos um de seus pés, os polegares ficam no peito do pé e os outros dedos na planta. Aperte os dedos, com precisão e firmeza, e depois os deslize com suavidade. Firmeza e suavidade, o segredo da massagem. Fique mais tempo nos pontos doloridos, mas sem estressá-los. Pense que a sensibilidade vai diminuindo a cada dia.

2- A bolinha de tênis é sempre bem vinda. Em pé, transfira o peso do corpo para o pé sobre a bolinha, e vá deslizando e alternando mais ou menos pressão. Aproveite a sensação de alongamento e relaxamento. Você pode ter uma bolinha em casa e outra no trabalho. Uma dica valiosa é fazer algumas pausas para pisar na bolinha ou fazê-lo enquanto fala ao telefone, assiste TV, digita aquele relatório sem fim… Mas o melhor mesmo é ter um momento exclusivo, pra observar e curtir.

3- Um pedaço de bambu ou cabo de vassoura de mais ou menos 30 centímetros é tudo que você precisa para uma massagem muito estimulante em seus pés. Comece apoiando no tubo as pontas dos pés, logo após os dedos. Pressione e solte, pressione e solte. Vá mudando devagar o apoio até chegar ao calcanhar.

4- Uma pedra lisa e roliça, tipo seixo rolado, do tamanho de uma mão fechada, é outro instrumento perfeito. Você pode seguir a mesma indicação dada para o bambu: pise e solte, pise e solte, e mude o apoio.

5- Algumas pedrinhas pequenas, ou bolinhas de argila sobre um tapete, também são ótimas. E têm a vantagem de estimular vários pontos. Pise e esfregue os pés sobre elas com suavidade, pra que não seja dolorido.

E vale em qualquer momento: antes do banho, no jardim, na cama com óleos. Experimente: antes de dormir é maravilhoso.

Levando trabalho para casa
agosto 4, 2009

Levar trabalho para casa nem de longe é o ideal. Mas se não teve outra opção, pense em alternativas para minimizar o desgaste. Passo algumas dicas que costumo sugerir no consultório a meus pacientes – e que dão resultado. Confira:

  • Escolha um lugar gostoso da casa – uma janela com vista agradável ou vá para o jardim, uma pracinha próxima, um café
  • Organize seu dia, destinando só um período para trabalhar
  • Pare, de quando em quando, pra alongar ou pra falar com alguém
  • Se precisar do dia todo, pare para almoçar tranquilamente com pessoas que ama
  • Não deixe de fazer suas atividades gostosas do fim de semana ou da noite – você pode voltar ao trabalho depois de uma pausa praticando sua natação, yoga, pilates, caminhada ou o que gosta e costuma praticar

Pode ter certeza,  você vai ficar mais disposto, produtivo e feliz. E não ficará com a sensação de ter perdido todo seu precioso tempo de descanso.